ANS Suspende a venda de 65 planos de Saúde de 16 operadoras

ANS Suspende a venda de 65 planos de saúde de 16 operadoras

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu a venda de 65 planos de saúde de 16 operadoras.

A ação é resultado do 11º ciclo do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento realizado pela ANS e beneficia diretamente 586 mil consumidores que contrataram esses planos.

As empresas são punidas por desrespeitar os prazos máximos de atendimento e por negar coberturas de determinados procedimentos, conforme uma resolução de 2011.

– Cirurgias: 21 dias uteis;
– Consultas básicas: 07 dias uteis; (Pediatra, Clínica médica, Cirurgia geral Ginecologista, Obstetrícia)
– Consultas Terapeutas: 10 dias uteis; (Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta ocupacional, Fisioterapeuta)
– Outras consultas: 14 dias uteis;
– Exames: 03 dias uteis.

Neste 11º ciclo, foram recebidas 12.031 reclamações. O número de queixas consideradas procedentes, ou seja, que tiveram a infração constatada, teve uma queda de 40% em relação ao ciclo anterior. Isso indica que a medida da ANS induziu as operadoras a um maior esforço para o atendimento oportuno e adequado de seus beneficiários. A maior redução foi constatada nas operadoras de grande porte (acima de 100 mil consumidores), que apresentaram queda de cerca de 60% no número de reclamações procedentes no 11º ciclo na comparação com o 10º ciclo.

A suspensão da comercialização é uma ação preventiva que tem o objetivo de melhorar o acesso do cidadão aos serviços contratados. Os motivos das suspensões são descumprimento dos prazos máximos para marcação de consultas, cirurgias e exames e negativas indevidas de cobertura. Além de ter a comercialização suspensa, as operadoras que negaram indevidamente cobertura podem receber multa que varia de R$ 80 mil a R$ 100 mil.

Desde o início do programa de monitoramento, 1.017 planos de 142 operadoras já tiveram as vendas suspensas.

Os planos de saúde que tiveram comprovada a melhoria no atendimento ao cidadão nos últimos três meses serão reativados. Ao todo, 81 planos estão autorizados pela ANS a voltar à atividade.

Planos de saúde que tiveram a venda suspensa:
– ALLIANZ SAÚDE;
– CLASSES LABORIOSAS;
– BIOVIDA;
– CAIXA SEGURADORA;
– CASA DE SAÚDE SÃO BERNARDO;
– CENTRO TRASMONTANO DE SAO PAULO;
– COOPUS;
– GREEN LINE;
– MINAS CENTER;
– PLAMED;
– SANTO ANDRÉ PLANOS DE ASSISTENCIA MÉDICA;
– UNIÃO HOSPITALAR OPERADORA DE PLANOS DE SAÚDE;
– UNIMED DO ABC;
– UNIMED ITABUNA;
– VIVA PLANOS DE SAÚDE;
– CLASSES LABORIOSAS.

Das 16 operadoras com planos suspensos neste novo ciclo, 14 já tinham planos em suspensão no ciclo anterior. Duas operadoras não constavam na última lista de suspensões destas, 1 tem plano suspenso pela primeira vez. A medida é preventiva e perdura até a divulgação do 12º ciclo.

Panorama do 11º ciclo:
– 16 operadoras com planos suspensos;
– 65 planos com comercialização suspensa;
– 586 mil consumidores protegidos diretamente;
– 81 planos reativados;
– 10 operadoras com reativação total de planos;
– 10 operadoras com reativação parcial de planos.

Carrinho

  • Nenhum produto no carrinho.